15.5 C
Brasília
Sábado, 25 Junho, 2022

Em Brasília, populares pedem “voto em cédula” para Bolsonaro no Alvorada

“Presidente, voto em cédula, igual no Japão”. Essa foi uma das frases ouvidas por Jair Bolsonaro na manhã desta quarta-feira, 06 de maio, no cercadinho do Palácio da Alvorada.

Os cidadãos que apoiam o presidente aproveitaram a rápida parada de Bolsonaro para criticar o custo bilionário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com as urnas eletrônicas.

Essa é uma demanda antiga de Bolsonaro, que já nos tempos de deputado federal criticava o modelo em uso no Brasil.

Em 2019, já empossado como presidente da República, Bolsonaro voltou a falar em adoção de um sistema de votação que permitisse a recontagem dos votos em caso de suspeita de fraudes.

“A lição que fica para nós é a necessidade, em nome da democracia e transparência, contagem de votos que possam ser auditados. O voto impresso é sinal de clareza para o Brasil!”, escreveu Bolsonaro no Twitter, ao comentar a renúncia do então presidente boliviano, Evo Morales, após denúncias de fraude na eleição do país.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: