13.5 C
Brasília
Quarta-feira, 29 Junho, 2022

Elon Musk chega ao Brasil nesta sexta-feira e se encontrará com Bolsonaro

Um encontro que deverá ocorrer na sexta-feira próxima certamente causará alvoroço nos bastidores de Brasília e da oposição. Isso, porque, o empresário Elon Musk, que recentemente iniciou o processo de compra do Twitter e é conhecido por ser a pessoa mais rica do planeta, vai se encontrar com o presidente Jair Bolsonaro, aqui mesmo no Brasil.

O encontro está marcado para ocorrer no interior de São Paulo, mais precisamente no hotel Fasano Boa Vista, na cidade de Porto Feliz, região de Sorocaba, próximo ao Centro Industrial Nuclear de Aramar e do Parque Tecnológico.

Bolsonaro chegou a dar pistas do encontro durante a sua tradicional live semanal desta quinta-feira, mas sem citar Musk. O presidente, contudo, antecipou qual será a pauta de interesse entre os dois: a floresta amazônica!

“Às 8h eu tenho que decolar para o interior de São Paulo. Tenho um encontro amanhã com uma pessoa muito importante, que é reconhecida no mundo todo, que vem para cá oferecer, para ajudar a nossa Amazônia”, disse o presidente.

O encontro entre Musk e Bolsonaro é fruto de uma articulação que já vinha sendo realizada pelo ministro das Comunicações, Fabio Faria, que já havia se encontrado com o bilionário nos Estados Unidos.

Na ocasião, Faria tratou de como Musk poderá ajudar o Brasil a fornecer internet nas regiões isoladas do país, em áreas rurais e florestais, através da sua rede de satélites, o que também possibilitará um melhor monitoramento da floresta amazônica.

Em suas redes sociais, Faria disse que serão abordadas questões de marcos regulatórios, regulação na Amazônia e conectividade nas escolas da região. Também devem participar do encontro com Musk os ministros Ciro Nogueira (Casa Civil), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Paulo Sérgio (Defesa), Joaquim Leite (Meio Ambiente) e Carlos França (Relações Exteriores).

Musk passou a ganhar o apoio dos eleitores de Bolsonaro, após começar a se manifestar publicamente em defesa da liberdade de expressão nas redes sociais, criticando a censura nas grandes plataformas, incluindo a derrubada dos perfis do ex-presidente Donald Trump.

Após o início do processo de compra do Twitter, por exemplo, bolsonaristas começaram a relatar um crescimento exponencial em seus perfis, sugerindo que, anteriormente, eles estavam sofrendo restrições por parte da empresa.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: