‘É um desastre’, diz Moro sobre prejuízo bilionário das estatais sob o governo Lula

O senador Sérgio Moro, ex-ministro da Justiça no governo Bolsonaro, comentou a preocupante notícia acerca do prejuízo bilionário que as estatais brasileiras terão no fechamento desse ano, o primeiro sob o novo mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Conforme a Tribuna de Brasília havia noticiado na quarta-feira, é a primeira vez em oito anos que o Tesouro Nacional terá que cobrir um rombo nas estatais, estimado até o final do ano em R$ 6 bilhões de reais.

“Os déficits nas estatais brasileiras voltaram no Governo Lula após anos de superávit. Lei da estatais, compliance e políticas antisuborno não são adornos caprichosos. Quando a boa governança sai e a politicagem entra, o resultado é o desastre”, comentou Moro.

O senador compartilhou uma reportagem do Jornal Nacional, destacando o prejuízo. Nos últimos cinco anos, as estatais do país tiveram superávit. A única exceção foi em 2020, quando, por causa da pandemia da Covid, fecharam com déficit de R$ 600 milhões.

A maior estatal do país é a Petrobrás, que este ano teve uma impressionante queda de 42,2% nos lucros do 3º trimestre, na comparação com 2022. Semelhantemente, o Ebitda ajustado, que é o lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação, despencou 27,6% em relação ao mesmo período do ano passado.

Leia também:

Posts da semana

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

close