10.5 C
Brasília
Quarta-feira, 29 Junho, 2022

Dono de Lava Jato suspeito de estar aberto leva “mata leão” após confusão com fiscais

O vídeo de um homem que aparece levando um “mata leão” (golpe de estrangulamento) em Maringá, na tarde desta terça-feira, 7, na avenida Pedro Taques, Jardim Alvorada, zona norte da cidade, viralizou nas redes sociais, causando indignação e dividindo a opinião dos internautas.

O homem que aparece na gravação seria o proprietário de um Lava Jato. Segundo testemunhas, o dono do estabelecimento foi abordado por fiscais e agentes da Guarda Municipal, que questionaram o motivo do comércio estar aberto, pedindo um alvará de funcionamento.

Houve uma discussão, pois os agentes teriam informado ao comerciante que ele seria multado. Os fiscais imobilizaram o homem que caiu desacordado na calçada do estabelecimento. Ele acordou minutos depois.

Após tomar conhecimento do caso, a prefeitura emitiu uma nota:”Não aceito, não tolero e sou absolutamente contra qualquer tipo de violência. O episódio é inaceitável sobre todos os aspectos”, afirmou o prefeito, segundo a CBN.

“É um caso isolado no contexto do trabalho da Guarda Municipal, mas isso não miniminiza os fatos. Lamentável o que ocorreu”, acrescentou a nota. A psicóloga Marisa Lobo, presidente do AVANTE Paraná, demonstrou indignação com o ocorrido ao comentar o caso.

“O prefeito @ulissesmaia está usurpando o poder, impondo uma ditadura na cidade, veja o resultado do radicalismo e ignorância administrativa. O povo não merece ser agredido dessa forma, tudo tem limites, estão enlouquecendo”, criticou a escritora.

“Infelizmente muitos prefeitos tem ditado suas próprias leis, suas próprias regras, ultrapassando os limites da ignorância, desrespeitando o povo e o próprio governo. Não é digno um trabalhador ser exposto a essa agressão. #ForaUlissesMaia”, destacou Marisa. Assista abaixo:

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: