25.5 C
Brasília
Sábado, 21 Maio, 2022

Crise econômica mundial passa, “a que não passa é a do socialismo”, diz Bolsonaro

Acusado de ser o responsável pela atual crise econômica inflacionária, o presidente Jair Bolsonaro vem rebatendo a tentativa da oposição de culpar o seu governo devido à alta nos preços dos combustíveis e dos alimentos.

Neste sábado (14), por exemplo, o chefe do Executivo compartilhou um vídeo do ativista e coordenador do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Pedro Stedile, onde o mesmo aparece dizendo que “entramos em uma crise profunda do capitalismo em nível mundial.”

O vídeo compartilhado por Bolsonaro é o recorte de ume entrevista concedida por Stedile ao programa Na Berlinda, da R3Cast, onde ele tece críticas ao sistema “burguês” mundial.

“Há uma crise estabelecida em todo o mundo que é a crise do Estado burguês. O Estado que nós conhecíamos foi engendrado pela Revolução Francesa e expressava a vontade da burguesia industrial de organizar as relações da sociedade, mas eles precisavam de operários”, disse o ativista da extrema-esquerda.

O presidente da República, por sua vez, destacou um trecho onde Stedile diz que “a crise não é do Bolsonaro, a crise é do capitalismo”, e em resposta, completou: “A crise realmente não é do Bolsonaro, ela é mundial em virtude do ‘fica em casa que a Economia a gente vê depois’ e da guerra entre a Rússia e a Ucrânia.”

“Stedile passou 30 anos invadindo fazendas com o MST, mas foi o Presidente Jair Bolsonaro quem deu dignidade ao assentado com o título de propriedade. Essa atual crise passa, a que não passa é a do Socialismo, que o PT ajudou a implementar na Venezuela, está em andamento na Argentina e quer, agora, impor no Brasil com tentativa da esquerda voltar ao Poder”, escreveu Bolsonaro.

- Publicidade -
Última notícia
- Publicidade -
Veja também:
close