28.5 C
Brasília
Sexta-feira, 12 Agosto, 2022

Comandante da Marinha cobra “o máximo de transparência” e “auditoria” nas eleições

O Comandante da Marinha do Brasil, Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos, participou de uma audiência na Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional na Câmara dos Deputados na quarta-feira, junto ao ministro da Defesa, general Paulo Sérgio Nogueira, onde entre outros assuntos, trataram da segurança das eleições este ano.

Garnier Santos rebateu críticas ao ser questionado sobre declarações feitas por ele em maio desse ano, durante uma visita à Fortaleza, no Ceará, ocasião em que defendeu eleições limpas e “transparentes”.

“Como comandante da Marinha, eu quero que os brasileiros tenham certeza de que o voto deles vai valer, de que quem eles colocarem na urna vai ser contado e quem eles escolherem de uma forma limpa, transparente, como demanda a Constituição Federal e as leis nacionais, serão validados”, afirmou o militar na ocasião.

Após dizer que “quanto mais auditoria, melhor para o Brasil”, o comandante também defendeu o presidente da República, Jair Bolsonaro, que tem feito críticas ao sistema eleitoral e aos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“O presidente tem feito críticas, mas não é só o presidente que faz crítica, muita gente faz críticas às urnas há muito tempo. O presidente da República é o meu chefe, é o meu comandante, ele tem o direito de dizer o que quiser”, disse em em entrevista ao O POVO, em maio.

Confrontado por essas declarações, na Câmara, Almir Garnier reiterou tudo o que disse, voltando a dizer que “precisamos de mais transparência, mais auditoria”. Ele defendeu o seu direito de, como cidadão, emitir opiniões, e afirmou que não vai tirar “uma vírgula” do que declarou. Assista a fala do comandante, abaixo:

DESTAQUE
Veja também:
close