28.5 C
Brasília
Sexta-feira, 12 Agosto, 2022

Com o apoio de Silveira, PTB anuncia Bob Jeff como pré-candidato ao governo do RJ

Se um Daniel Silveira já é suficiente para incomodar muitos “Moraes”, o que dizer da soma do parlamentar com o ex-deputado Roberto Jefferson, numa mesma chapa de candidatos? Para quem duvida, este é o cenário que está praticamente desenhado no Rio de Janeiro, agora com o anúncio da pré-candidatura de “Bob Jeff” para o governo carioca.

O anúncio da pré-candidatura de Roberto Jefferson para o governo do Rio foi feito pelo pastor Joel Serra, Coordenador nacional do Movimento Cristão Conservador, em uma reunião com lideranças religiosas e políticas no sábado passado.

“A pedido do nosso presidente de honra, Roberto Jefferson, ele disse o seguinte: ‘Pode dizer para o pessoal [que] eu sou candidato a governador do estado do Rio de Janeiro.'”, disse Joel numa gravação que circula nas redes sociais. “Ele disse o seguinte: ‘pastor Joel, eu sou candidato preso ou solto'”, completou o líder cristão.

Segundo informações de lideranças do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), uma pesquisa interna teria indicado que o nome de Roberto Jefferson desponta entre os favoritos para o governo do Rio de Janeiro. De fato, estando preso há quase um ano por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-deputado ganhou bastante visibilidade desde então.

Isso, porque, Jefferson foi preso no âmbito do polemico inquérito das “fake news” e dos “atos antidemocráticos”, o mesmo em que o deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) foi enquadrado, preso e condenado a quase nove anos de prisão em regime fechado. Ambos foram acusados de ofender, ameaçar e incitar violência contra os ministros do STF.

Silveira, por sua vez, recebeu um indulto (perdão) do presidente Jair Bolsonaro, ficando livre da condenação. Contudo, ele continua sendo alvo de punições por parte do ministro Moraes, que considera ainda estar valendo as multas impostas ao deputado por violações de medidas cautelares. O valor das sansões já soma quase R$ 1 milhão.

O fato é que, com a visibilidade do caso Silveira, que vem obtendo o apoio de boa parte da população insatisfeita com os ministros do STF, a intenção de candidatura do parlamentar ao Senado Federal ganhou fôlego, o que significa que a do ex-deputado Roberto Jefferson para o governo do RJ, também, visto que ambos são do PTB e se apoiam publicamente.

Ao contrário das piores expectativas, portanto, os desdobramentos jurídicos no STF envolvendo Silveira e Jefferson parecem ter impulsionado o nome de ambos para a disputa eleitoral nesse ano, conferindo visibilidade aos seus nomes e canalizando, neles, a indignação popular contra o chamado “ativismo judicial”.

É provável que o ministro Alexandre de Moraes não tenha contado com a “cartada” da graça constitucional oferecida pelo presidente Jair Bolsonaro a Silveira, a qual Roberto Jefferson também poderá receber, caso o chefe do Executivo resolva dar mais uma demonstração de força perante o que considera abusos do Supremo. Assista:

DESTAQUE
Veja também:
close