19.5 C
Brasília
Terça-feira, 28 Junho, 2022

Bolsonaro volta a citar militares dizendo ‘tenham certeza, os votos serão contados’

O presidente Jair Bolsonaro discursou na manhã desta quarta-feira (30) na cidade de Parnamirim, no Rio Grande do Norte, onde está em viagem oficial. Na ocasião, ele voltou a mandar indiretas aos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), além de exaltar os militares e dizer que os votos serão contados nas eleições desse ano.

“Podem ter certeza que, por ocasião das eleições de 2022, os votos serão contados no Brasil. Não serão dois ou três que decidirão como serão contados esses votos”, disse o presidente em provável referência aos ministros Luís Roberto Barroso, ex-presidente do TSE, Edson Fachin, o atual, e Alexandre de Moraes.

Bolsonaro chegou a falar em “sacrifício” da vida em defesa da liberdade. Na cidade, ele foi ovacionado por apoiadores, que organizaram uma “motociata”, cavalgada e também fizeram orações.

“Defendemos a democracia, a liberdade e tudo faremos até com sacrifício da nossa vida para que esses direitos sejam relevantes e cumpridos pelo nosso país”, declarou o presidente. Na sequência, Bolsonaro citou o juramento dos militares pela defesa do país.

“Nós, militares, lá atrás juramos dar a nossa vida pela pátria e todos nós agora daremos a nossa vida pela nossa liberdade”, afirmou o presidente. É a segunda vez que Bolsonaro fala sobre contagem dos votos nas eleições já neste ano, incluindo a citação aos militares no mesmo contexto.

Em 23 de fevereiro passado, Bolsonaro disse que “a alma da democracia está no voto. O seu João, a dona Maria têm o direito de saber se o teu voto foi contado”.

Apesar do Congresso Nacional ter derrubado a proposta do voto impresso no ano passado, Bolsonaro parece estar disposto a retomar a polêmica discussão sobre o tema. Ele, contudo, não detalhou como seria essa contagem.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: