Bolsonaro cria “Banco de Alimentos” para evitar desperdícios com doações voluntárias

Bolsonaro cria
Reprodução: Google

Uma iniciativa do Governo Federal foi oficializada nesta sexta-feira (18), tendo como objetivo diminuir o desperdício de alimentos que são doados do setor público e privado em diferentes partes do país. Para isso, foi criada a “Rede Brasileira de Bancos de Alimentos”.

A ideia é fazer com que esse mecanismo possa gerenciar “estruturas físicas ou logísticas que ofertam o serviço de captação ou de recepção e de distribuição gratuita de gêneros alimentícios oriundos de doações dos setores público ou privado”.

Com uma arrecadação mais eficiente é possível distribuir melhor os donativos para entidades encarregadas de repassá-los aos necessitados. Assim, o governo visa “contribuir para a diminuição do desperdício de alimentos no país e para a garantia do direito humano à alimentação adequada”, informou a Secretaria-Geral da Presidência, segundo a CNN Brasil.

O programa foi oficializado hoje através de um decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e publicado no Diário Oficial da União (DOU).

Em junho, o chefe do Executivo também já havia sancionado a Lei Nº 14.016, aprovada anteriormente pelo Congresso Nacional, que dispõe sobre o combate ao desperdício de alimentos e a doação de excedentes de alimentos para o consumo humano.