28.5 C
Brasília
Sexta-feira, 12 Agosto, 2022

Bolsonaro: “As Forças Armadas não se servirá ser moldura de uma fotografia do TSE”

Presente no Rio de Janeiro, onde participará em instantes de um evento partidário que lançará a sua candidatura oficial à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PL) deu uma entrevista onde voltou a fazer críticas ao ministro Edson Fachin, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), bem como à defender o papel das Forças Armadas.

“Eu estou pronto para conversar com ele, sem problema nenhum. Eles convidaram as Forças Armadas. É impressionante que a grande mídia, com todo respeito a vocês, não tenha mais a curiosidade investigativa”, disse o presidente.

“Tem um inquérito da PF [Polícia Federal] que está aberto desde 2018 e está aberto com informações prestadas pelo próprio Tribunal Superior Eleitoral”, destacou Bolsonaro, se referindo à investigação de um ataque hacker feito ao TSE no ano da última eleição presidencial.

Na sequência, o presidente voltou a cobrar do ministro Fachin a aceitação de algumas sugestões feitas pelos militares que integram a Comissão de Transparência Eleitoral do TSE. Os técnicos de Guerra Cibernética do Exército querem, por exemplo, a adoção de uma espécie de apuração paralela no dia das eleições.

“Ninguém consegue entender o senhor Fachin não aceitar as sugestões das Forças Armadas, que foram convidadas a integrar uma comissão de transparência eleitoral. As Forças Armadas, que é minha, que é do povo brasileiro, não se servirá ser moldura de uma fotografia do TSE”, disparou o presidente.

DESTAQUE
Veja também:
close