28.5 C
Brasília
Sexta-feira, 12 Agosto, 2022

Bolsonaro acredita que a PF apresentará provas da ligação de Adélio com políticos

O atentado contra a vida do então candidato à Presidência da República em 2018, Jair Messias Bolsonaro, ainda pode trazer muitas surpresas. Pelo menos é o que acredita o chefe do Executivo Nacional, e isto antes mesmo das eleições presidenciais deste ano.

Segundo informações obtidas pelo jornalista Guilherme Amado, Bolsonaro “afirmou em reunião com aliados recentemente que está confiante na obtenção de provas, pela Polícia Federal, que ligariam o autor da facada a políticos de oposição.”

Adélio Bispo, autor da tentativa de assassinato contra Bolsonaro nas eleições de 2018, é alvo de grande especulação por parte dos aliados do governo, uma vez que ele recebeu o apoio de uma equipe renomada – e cara – de advogados que se colocou à sua disposição, poucas horas após o atentado.

Apoiadores do presidente suspeitam que o crime foi encomendado, sendo Adélio apenas parte de um suposto grande esquema elaborado para matar Bolsonaro em 2018, a fim de tirá-lo da disputa eleitoral. Em duas investigações anteriores, contudo, a Polícia Federal não apontou mandantes, nem outras pessoas envolvidas no crime.

Todavia, após mudança no comando das investigações por parte da Polícia Federal em janeiro desse ano, e a autorização judicial para a quebra de sigilo do celular do principal advogado de Adélio, a expectativa do presidente da República e aliados é que novas informações possam vir à tona.

Em um ano eleitoral, uma potencial reviravolta no caso Adélio Bispo, que foi considerado inimputável por “doença mental”, poderá beneficiar, e muito, a campanha do presidente da República junto ao eleitorado, segundo Amado. Veja outro fato sobre o caso, abaixo:

Alvo de quebra de sigilo, advogado de Adélio já trocou celular ‘mais de 20 vezes’

DESTAQUE
Veja também:
close