28.5 C
Brasília
Sexta-feira, 12 Agosto, 2022

Anitta pede apoio a Lula para a legalização da maconha: “Tinha que virar empresa”

A cantora Anitta fez uma live recentemente, onde argumentou que a liberação da maconha no Brasil seria bom para “gerar empregos”. Ela fez um apelo ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, anunciando que lhe dará “o maior apoio” para essa finalidade.

“Será que o Lula apoia isso? Apoia a legalização para nós. Estou te dando o maior apoio”, disse Anitta em live com o rapper Filipe Ret, que também é um defensor da descriminalização da droga.

A cantora também defendeu a postura do cantor. “Nunca vi Ret vendendo droga para ninguém. Ele fuma maconha. De vez em quando, ele vai faz as coisas dele, que não são contra a lei. Está tudo certo”, disse ela.

“Tinha que virar empresa que paga imposto, ao invés de deixar esse povo tudo rico aí, lavando dinheiro, sei lá como. (…) Sou a favor de virar tudo empresa legalizada. Proibir as drogas não faz com que as pessoas parem de usar. Tinha que virar empresa, gerar emprego, colocar aviso igual que coloca no cigarro. Quer se f*der, então, se fo*e aí'”, completou.

Por meio das redes sociais, a presidente do Movimento Nacional Maconha Não, psicóloga Marisa Lobo, que é pré-candidata à deputada federal pelo Paraná, rebateu a opinião de Anitta, afirmando que a descriminalização da maconha só traria maiores prejuízos ao país.

“Convoco todos os cidadãos pró-vida, cristãos, pais e mães que lutam contra o vício dos filhos que já caíram na dependência química, a se levantar contra apologia maligna a algo que nunca trouxe benefícios a qualquer país, senão desgraça”, postou Marisa.

“Legalizar o comércio e consumo da maconha é o mesmo que tornar traficantes em empresários e dar o aval para a destruição dos jovens. Não se trata de mera escolha, mas de saúde pública, onde o Estado tem o dever de proteger seus cidadãos contra algo sabidamente destrutivo!”, completou a psicóloga.

DESTAQUE
Veja também:
close