Mais

    Maduro anuncia “zona militar de defesa” e general para comandar parte da Guiana

    O ditador socialista da Venezuela, Nicolás Maduro, acabou de anunciar em cadeia nacional de TV a criação de uma “zona militar de defesa”, assim como a nomeação de um general das Forças Armadas do seu país como “autoridade única da Guiana Essequiba”.

    Maduro também apresentou um novo “mapa” do país, agora mostrando a parte de Essequibo (em português) anexada ao território da Venezuela. O anúncio do ditador ocorre apenas dois dias após um referendo que apurou, supostamente, a opinião dos venezuelanos sobre o tema.

    O comunicado do político venezuelano parece confirmar os temores de que ele está, de fato, disposto à investir militarmente contra a Guiana, o que poderá envolver a América do Sul em uma guerra na fronteira com o Brasil.

    Segundo o portal G1, Maduro anunciou os seguintes decretos, que listamos abaixo:

    – início do debate na Assembleia Nacional e a aprovação da Lei Orgânica para a defesa da Guiana Essequiba , o que permitirá a anexação de Essequibo.

    – A criação da Zona de Defesa Integral da Guiana Essequiba

    – Início do Plano de Assistência Social à população da Guiana Essequiba , bem como a realização de censo e entrega de carteira de identidade aos seus habitantes.

    – Rodriguez Cabello como autoridade única da Guiana Essequiba com sede na cidade de Tumeremo.

    – A criação das divisões em Essequibo da Petróleos de Venezuela (PDVSA) e da Corporação Venezuelana de Guayana

    – A publicação e divulgação do novo Mapa da Venezuela em escolas, escolas secundárias e universidades do país (G1). Assista:

    Leia também:

    Posts da semana

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui