Contra orientação da Saúde, governo de Brasília mantém vacinação de adolescentes

O Distrito Federal seguirá aplicando doses de vacina contra a covid-19 em adolescentes de 14 a 17 anos, conforme o andamento da campanha até o momento. A decisão, contudo, vai de encontro à nova recomendação do Ministério da Saúde.

Isso porque, o Ministério emitiu uma nota técnica não recomendando a vacinação de adolescentes saudáveis, ou seja, que não tenham comorbidades. Apenas jovens abaixo de 18 anos que já apresentam alguma deficiência de saúde devem se vacinar.

Ainda segundo a Saúde, os jovens só poderão receber o imunizante fabricado pela Pfizer BioNtech, a única que possui recomendação para esse público, bem como para gestantes e puérperas.

Os pontos de vacinação destinados aos adolescenministériotes estão disponíveis no site da Secretaria. Em entrevista coletiva, realizada na tarde desta quinta-feira (16), a secretaria confirmou a manutenção da campanha.

Participaram da coletiva o secretário de Saúde, general Pafiadache, a secretária-adjunta de Assistência, Raquel Bevilaqua, o subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero e o diretor de Vigilância Epidemiológica, Fabiano dos Anjos.

Na manhã da quinta-feira (16), o Ministério anunciou o registro de um evento adverso – ocorrido no estado de São Paulo – que vitimou um adolescente de 16 anos após a administração da primeira dose da vacina.

O órgão ainda investiga se este óbito tem relação direta com a aplicação ou com outros fatores. Até este momento, o DF já vacinou 88.705 adolescentes, nenhum evento adverso de vacinação foi registrado no público de 14 a 17 anos. Com informações: Agência Brasília.