10.5 C
Brasília
Quarta-feira, 29 Junho, 2022

Moro decepciona ex-aliados ao envolver até general Augusto Heleno em depoimento

O depoimento de Sérgio Moro envolveu até o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, que assim como outros dois ministros, teria sido testemunha de um diálogo intenso entre ele e o presidente da República.

Moro afirmou que Bolsonaro ameaçou demiti-lo diante de Heleno, Luiz Eduardo Ramos, ministro da Secretaria de Governo e Walter Souza Braga Netto, ministro-chefe da Casa Civil, por conta de sua resistência em exonerar Maurício Valeixo, conforme reportado pelo Partido Brasil.

Assim como Bolsonaro, os três ministros têm dito em conversas reservadas que foram “enganados” por Sérgio Moro e relatam estarem desapontados com o ex-ministro, já que não esperava o comportamento que ele adotou ao sair do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Diante do “disse-me-disse”, o procurador-geral da República, Augusto Aras, solicitou ao ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), que os três ministros citados por Moro sejam ouvidos, assim como a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), e os delegados da Polícia Federal Maurício Valeixo, Ricardo Saadi, Carlos Henrique de Oliveira Sousa, Alexandre Saraiva, Rodrigo Teixeira e Alexandre Ramagem Rodrigues.

Aras quer saber se houve “eventual patrocínio, direto ou indireto, de interesses privados do Presidente da República perante o Departamento de Polícia Federal, visando ao provimento de cargos em comissão e a exoneração de seus ocupantes”.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: