Mais

    “Só tá começando”, diz André Valadão ao rebater acusações envolvendo o público LGBT

    O pastor André Valadão, líder mundial da Igreja Batista da Lagoinha, causou polêmica ao fazer mais uma pregação, parte de uma série de mensagens sobre o movimento LGBT+ divulgada por ele e sua denominação no mês de junho, onde é celebrado o Dia do Orgulho.

    Em sua última mensagem temática, o pastor argumentou que o movimento LGBT+ estaria sendo tratado, atualmente, mais como uma “religião” e não exatamente como um movimento. Argumentando que a Bíblia condena a relação entre pessoas do mesmo sexo, o líder religioso fez uma analogia com o passado.

    Valadão lembrou de um registro bíblico, onde Deus decide enviar um dilúvio à Terra, a fim de destruir a humanidade por se decepcionar com a quantidade de pecados presentes na época. Segundo o texto sagrado, apenas Noé e sua família foram preservados pelo Divino.

    Valadão, então, se referindo aos pecados do movimento LGBT+ e a forma como o mundo tem reagido atualmente, disse que, se Deus quisesse, faria o mesmo que fez na época de Noé, resolvendo destruir novamente quase toda a humanidade, dando um “reset” em sua criação.

    No entanto, como o próprio Deus, ainda segundo a Bíblia, fez uma aliança com a humanidade, estabelecendo o arco-íris como um símbolo de que jamais voltaria a causar destruição, Ele não pode repetir o mesmo que fez na época de Noé.

    “Aí Deus fala: ‘não posso mais, já meti esse arco-íris aí, se eu pudesse eu matava tudo e começava tudo de novo. Mas já prometi pra mim mesmo que não posso, então agora tá com vocês'”, disse André Valadão.

    Após a repercussão da pregação, mídias passaram a divulgar a notícia de que André Valadão teria sugerido (algumas disseram que ele teria afirmado) que os evangélicos devem matar a população LGBT+, já que Deus teria dito “agora tá com vocês”.

    Entretanto, o contexto da pregação deixa claro que, na verdade, quando afirmou “agora tá com vocês”, Valadão se referiu ao papel da Igreja Cristã no sentido de defender e pregar as suas crenças, rejeitando as pautas LGBTs, o que não tem a ver com matar pessoas, muito embora o recorte da pregação citado acima, se visto apenas isoladamente, possa causar essa impressão.

    Em outras palavras, o “agora tá com vocês” significa assumir a responsabilidade, enquanto Igreja, de defender o que os cristãos em sua grande maioria acreditam ser a vontade de Deus para a sociedade. Esse é o entendimento extraído da mensagem de Valadão, quando ouvida de forma contextual.

    Mesmo assim, o pastor precisou gravar um vídeo para rebater as acusações de incitação à violência. Na gravação publicada na manhã de ontem, o líder da Lagoinha disse que mídias retiraram a sua fala do contexto, apresentando apenas um recorte da sua fala, sem a continuidade da mensagem.

    O pastor anunciou que agora, no mês de julho, iniciará uma nova série de mensagens que abordará justamente a censura, frisando que “só tá começando”. Assista:

    Leia também:

    “A Rede Globo está acabando”, diz ator Pedro Cardoso ao lamentar derrocada da emissora

    Famoso principalmente por ter interpretado o personagem "Agostinho Carrara"...

    Maduro vai cair? Opositores arrastam multidão restando poucos dias para as eleições

    Opositores do ditador Nicolás Maduro, Maria Corina e Edmundo...

    VÍDEO: ator comediante Jim Carrey imita Joe Biden, arranca gargalhadas e viraliza

    Os episódios de confusão mental protagonizados pelo presidente dos...

    “Foi somente Deus que impediu que o impensável acontecesse”, diz Trump após atentado

    Donald Trump, candidato à Presidência dos Estados Unidos que...

    Posts da semana

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    close