Mais

    Reforma Tributária do governo é “uma armadilha gigante contra o povo”, diz Janaína

    A ex-deputada paulista Janaína Paschoal disse que está analisando o texto da Reforma Tributária que está em tramitação no Congresso Nacional. A proposta foi posta em discussão esta semana e vem causando tumulto no meio político, com governistas e opositores em posições antagônicas.

    Janaína, por sua vez, que é jurista, disse que a Reforma Tributária proposta pelo governo Lula “é uma armadilha gigante contra o povo brasileiro”, pois, segundo a professora de Direito da Universidade de São Paulo (USP), prejudicará os mais pobres devido ao suposto aumento da carga tributária.

    “Ontem, ouvi de uma pessoa que respeito muito, que ficar contra, ou a favor, da Reforma Tributária, significa escolher entre Bolsonaro e Tarcísio. Disse à pessoa e reitero aqui: Não é nada disso!”, iniciou Janaína ao comentar sobre o tema nas redes sociais.

    “Estão fazendo agrados a alguns setores, acolhendo algumas sugestões, para passar uma armadilha gigante contra o povo brasileiro! Peço aos Parlamentares, pelo menos, que se neguem a votar já, para possibilitar maior discussão e o devido amadurecimento da PEC”, completou a ex-deputada.

    Para a jurista, “os poderes que o texto [da Reforma Tributária] concede ao Poder Executivo Federal são muito grandes”, motivo pelo qual “é preciso ter cautela!”. O ex-presidente Jair Bolsonaro também comentou a proposta, dizendo que ela chega a ser um golpe contra os mais pobres.

    Na manhã de hoje, o ex-presidente voltou a se manifestar: “Não à Reforma Tributária do PT”, postou Bolsonaro. “O PT não defende os mais os mais pobres (na Câmara votaram contra o parcelamento dos precatórios, quase inviabilizando o Bolsa-Família passar para R$ 600,00). Quando zeramos os impostos da gasolina, diesel, álcool e gás, o PT votou contra no Senado.”

    “Eles apenas desejam o poder absoluto a qualquer preço, para atender à sua ideologia e dos amigos ditadores. Lembro ainda que o PT deseja taxar o PIX, retornar com a cobrança do DPVAT e criar imposto sobre herança.”

    “O texto final da PEC somente ficará pronto hoje, por volta das 18h. A pressa em votá-lo só nos traz mais preocupações com os já sofridos pagadores de impostos. Afinal quem acredita num governo que escolheu seu ministério com perfil completamente diferente do nosso, gastador e sem compromisso com o futuro do seu povo?”, questionou o ex-presidente.

    Leia também:

    Posts da semana

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    close