11.5 C
Brasília
Quinta-feira, 30 Junho, 2022

Ciro diz que parte dos eleitores de Bolsonaro são “nazistas” e “fascistas”

Pré-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes atacou parte dos eleitores do presidente Jair Bolsonaro, chamando-os de “nazistas”, uma grave acusação contra um número significativo do eleitorado brasileiro, que, segundo o cearense, seria de 10%, 12%, a 15% dos apoiadores do governo.

“O Brasil tem aí 10%, 12%, 15% de eleitores que se identificam com Bolsonaro. São nazistas, mesmo, fascistas. São anticiência, são homofóbicos, acreditam na Terra plana, exploram a religiosidade popular, exploram os temas da moral popular que o PT e esse identitarismo estúpido acabam aperfeiçoando”, disparou o pré-candidato do PDT, sem apresentar elementos comprobatórios.

Ciro, contudo, disse acreditar que “outra banda” dos apoiadores de Bolsonaro só declaram voto nele devido à rejeição ao PT. O pedetista vem tentando alavancar o seu nome na chamada “terceira via”, mas tem sofrido resistências por parte dos partidos mais ao centro, assim como da própria esquerda ligada ao petismo.

“A outra banda de eleitores do Bolsonaro, a minha hipótese é que as pessoas estão dizendo que votam no Bolsonaro porque não querem o Lula e o PT de volta. Eu tenho elementos científicos de pesquisas feitas, não para antecipar ou fazer propaganda, mas para gente ir entendendo os movimentos de opinião”, disse ele.

“Quase um terço do eleitorado do Bolsonaro diz que vota no Bolsonaro porque não quer o Lula e o PT de volta, apesar de estar muito frustrado”, concluiu Ciro. As declarações foram dadas durante uma entrevista à rádio CBN, em São Paulo.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: