14.5 C
Brasília
Domingo, 26 Junho, 2022

Bolsonaro: ‘Lula não consegue sair na rua pra tomar uma Coca-Cola que é vaiado’

O presidente Jair Bolsonaro concedeu uma entrevista nesta segunda-feira ao apresentador Sikêra Jr., do programa Alerta Nacional, transmitido pela Rede TV!. Na ocasião, temas como pandemia, eleições e pesquisas eleitorais foram abordados, com direito a ironias em relação ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“A política do ‘fica em casa e a economia a gente vê depois’ foi uma máquina de destruir rendas entre os brasileiros. Política adotada pelos governadores e não pelo governo federal”, afirmou Bolsonaro.

Questionado sobre o resultado das últimas pesquisas de intenção de voto para a Presidência da República, o presidente ironizou a liderança de Lula, segundo o levantameno feito por institutos como o DataFolha.

“Tem uma delação do Palocci, em que ele diz que o PT comprava pesquisas pra divulgar apenas o que interessava ou potencializava números em pesquisas. Essa é uma realidade. Diz aí o Datafolha, que ele [Lula] tem 45% e eu abaixo de 30%”, afirmou o presidente.

“Ele tinha que fazer uma motociata de Manaus a Boa Vista, encher de gente aí. [Mas] ele não consegue sair na rua pra tomar uma Coca-Cola, né, ou uma branquinha em lugar nenhum porque ele é vaiado. Ele não é bem quisto”, acrescentou.

Sobre o ex-governador de São Paulo, João Doria (PSDB), Bolsonaro também ironizou, comentando o anúncio de que ele não disputará mais as eleições este ano. Olha, eu não sei. Zero dividido por cinco quanto é? É o que ele tinha”, brincou o presidente.

“Alguns eleitores que vão decidir pra onde vão, né. Mas não deu certo a política dele. (…) [São Paulo] é o estado que mais fechou no Brasil [durante a pandemia] e é o que tem maior número de mortes por 100 mil habitantes.”, concluiu.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: