15.5 C
Brasília
Sábado, 25 Junho, 2022

Bolsonaro defende o PCO contra decisão de Moraes: “Deixa a página deles aberta, pô!”

O presidente Jair Bolsonaro saiu em defesa do Partido da Causa Operária (PCO), sigla de extrema-esquerda que se tornou alvo do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). O magistrado incluiu a legenda no inquérito das “fake news” e também determinou o bloqueio dos seus perfis nas redes sociais.

Em um discurso na Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), na manhã dessa quarta-feira, Bolsonaro defendeu a liberdade de expressão do PCO, criticando a decisão de Moraes.

“Cada vez mais nos tolhem, derrubam páginas, desmonetizam, ameaçam. Ontem eu estive com o vice mundial do Telegram e com o representante nacional e ele autorizou eu abrir parte da conversa. Estão sendo ameaçados de banimento pelo ministro Alexandre de Moraes se não fecharam, se não excluírem a página do PCO”, disse o presidente.

“O que é PCO, meu Deus do céu? É ultrarradical de esquerda. Deixa a página deles aberta, pô. Porque chamaram lá o ministro de ‘skinhead de toga’. Olha o que me chamam o tempo todo nas redes sociais”, completou o presidente da República.

Bolsonaro, portanto, deu a entender que o Telegram estaria disposto a não bloquear a conta do PCO. “Agora, em cima disso banir o Telegram? Eu não posso tudo. Como é que pode alguém do outro lado da pista querer tudo? Olha o risco que corre o Brasil. Nós temos que preservar a nossa liberdade acima de tudo”, disse ele.

A decisão de Moraes contra o PCO, foi uma reação a uma série de postagens em que o partido fez acusações contra o ministro, alegando que ele estaria preparando um “golpe” nas eleições desse ano. A legenda também se referiu de forma ofensiva contra o magistrado.

“Alexandre de Moraes: candidatos que ‘divulgarem fake news’ terão registro cassado. Em sanha por ditadura, skinhead de toga retalha o direito de expressão, e prepara um novo golpe nas eleições”, publicou o partido.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: