10.5 C
Brasília
Quarta-feira, 29 Junho, 2022

Bolsonaro defende o Brasil na Cúpula do Clima: “Menos de 3% das emissões globais”

Na manhã da última quinta (22) o presidente da República Jair Messias Bolsonaro realizou um discurso em defesa do país na Cúpula do Clima, evento que reuniu alguns dos principais líderes mundiais da atualidade, como o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, da França Emmanuel Macron e os primeiros-ministros do Canadá, Justin Trudeau e do Reino Unido, Boris Johnson.

Ao discursar, o presidente brasileiro defendeu o papel do Brasil na proteção da biodiversidade global a respeito da promessa de redução das emissões de gases na década que se inicia, e o comprometimento para com a preservação do meio ambiente.

“Historicamente, o Brasil é voz ativa na construção da agenda ambiental global. Renovo, hoje, essa credencial, respaldada tanto por nossas conquistas até aqui quanto pelos compromissos que estamos prontos a assumir perante as gerações futuras”, declarou Bolsonaro ao iniciar sua fala.

“Contamos com uma das matrizes energéticas mais limpas, com renovados investimentos em energia solar, eólica, hidráulica e biomassa”, prosseguiu o presidente ao citar os problemas ambientais com o efeito estufa, afirmando que o Brasil “participou com menos de 1%” das emissões históricas de gases do efeito estufa, correspondendo, atualmente, por menos de 3% das emissões anuais no planeta.

“Historicamente, o Brasil é voz ativa na construção da agenda ambiental global. Renovo, hoje, essa credencial, respaldada tanto por nossas conquistas até aqui quanto pelos compromissos que estamos prontos a assumir perante as gerações futuras.

Somos um dos poucos países em desenvolvimento a adotar, e reafirmar, uma NDC transversal e abrangente, com metas absolutas de redução de emissões inclusive para 2025, de 37%, e de 43% até 2030”, declarou.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: