Nunes: STF virou um “arquipélago formado por 11 togas que se julgam onipotentes”

Nunes: STF virou um
Reprodução: Google

No dia em que o Supremo Tribunal Federal forma maioria pela continuidade do polêmico inquérito que investiga supostas “fake news”, o jornalista e apresentador Augusto Nunes publicou um artigo criticando a forma como os ministros da mais alta Corte do país vêm atuando.

“Nos últimos dias, a reação provocada por supostas ameaças à democracia em geral e ao STF em particular confirmou que a corte virou faz tempo um arquipélago formado por 11 togas que se julgam onipotentes, oniscientes e onipresentes”, afirmou o escritor.

“Intrometem-se em tudo, tudo regulamentam em decisões monocráticas e não prestam contas a ninguém. Como ministros do Supremo só podem ser julgados por ministros do Supremo, estão todos condenados à perpétua impunidade”, completou Nunes.

O jornalista frisou que, como espera-se num país civilizado, crimes de ameaça não sejam confundidos com a liberdade de opinião, mas dando a entender que ao ordenar, por exemplo, mandados de busca e apreensão contra pessoas que criticam o STF os ministros estariam cometendo ilegalidades.

“Quem propõe o fechamento do Supremo Tribunal Federal merece o desprezo dos genuínos democratas. Quem critica a opinião ou o comportamento de qualquer ministro exerce o direito à liberdade de expressão. Nenhum dos 11 indivíduos que compõem o STF é o Supremo. Quem tenta confundir-se com a instituição de que faz parte quer apenas livrar-se de legítimas manifestações de descontentamento”, conclui o jornalista, segundo o R7.