Ministro da Justiça determina que a PF investigue ataque hacker contra Bolsonaro

Mendonça determina que a PF investigue ataque hacker contra Bolsonaro
Reprodução: Google

O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, determinou na manhã desta terça-feira (02) à abertura de um inquérito para investigar a origem de um suposto ataque hacker contra o presidente Jair Bolsonaro e a sua família.

“Determinei à PF abertura de inquérito para investigar vazamento de informações do presidente, seus familiares e demais autoridades, apurando possíveis crimes previstos no Código Penal, na Lei de Segurança Nacional e na Lei das Organizações Criminosas”, escreveu Mendonça em sua rede social.

Na noite da segunda-feira (01) um grupo denominado Anonymous Brasil divulgou através da sua conta no Twitter dados pessoais do presidente, seus filhos e outras autoridades, como da ministra de Direitos Humanos, Damares Alves.

Os dados, no entanto, como CPF e endereços, são considerados de fácil acesso, razão pela qual alguns acreditam que o grupo não seria uma divisão “oficial” do Anonymous verdadeiro, grupo que ficou conhecido por ações cibernéticas de grande porte nos anos passados.

Em todo caso, a investigação deverá apurar os responsáveis pela divulgação dos dados, os quais poderão ser enquadrados na Lei de Segurança Nacional. O presidente Bolsonaro comentou a iniciativa de Mendonça.

“Em clara medida de intimidação o movimento hacktivista ‘Anonymous Brasil’ divulgou, em conta do Twitter, dados do Presidente da República e familiares. – Medidas legais estão em andamento, para que tais crimes, não passem impunes”, afirmou o presidente em sua rede social.