19.5 C
Brasília
Terça-feira, 28 Junho, 2022

Barroso diz que foi “engano” curtir post que acusou Bolsonaro de querer fechar o STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, fez uma publicação de retratação após ser acusado de endossar uma publicação que acusa o presidente Jair Bolsonaro de querer o fechamento do Congresso Nacional e do STF.

A publicação foi feita no Twitter pelo deputado membro do Movimento Brasil Livre (MBL), Kim Kataguiri. A mensagem diz que “o sonho de Bolsonaro é fechar Congresso e STF, mas ele não tem apoio popular nem das Forças Armadas para isso”.

Internautas fizeram o print da publicação onde aparece que o perfil do ministro Barroso “curtiu” o conteúdo.

Jornalistas como Rodrigo Constantino observaram a situação, cobrando do magistrado – que também preside o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – uma posição, visto que o ato caracteriza um posicionamento político que compromete a imparcialidade dos julgamentos judiciais.

“É isso mesmo? Um deputado fedelho faz uma acusação leviana dessas e o ministro do STF, o ‘ungido iluminado’, curte?! Mas isso é liberdade de expressão e harmonia entre poderes, né?”, questionou o jornalista.

Com a repercussão negativa, Barroso fez uma publicação alegando que cometeu um “engano” ao curtir a publicação.

“Curti ontem um post sem querer. Ainda estou me adaptando a esta rede. Não curto posts com conteúdo de polarização política. Ao contrário, busco contribuir para o aprimoramento das instituições e para o debate racional de ideias. Agradeço a quem me alertou sobre o engano”, escreveu o ministro.

 

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: