15.5 C
Brasília
Terça-feira, 28 Junho, 2022

Bolsonaro diz que pode colocar nas “quatro linhas” quem estiver fora delas

Jair Bolsonaro discursou numa cerimônia realizada na última sexta-feira (1°), a qual serviu para marcar a posse do novo ministro da Defesa, o general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, que substitui o general Walter Braga Netto. O ex-ministro deixa o cargo para ficar disponível para se candidatar à vice-presidência da República na chapa do atual presidente.

Na ocasião, Bolsonaro voltou a mandar indiretas ao criticar os que estariam “fora das quatro linhas” da Constituição Federal. Na presença dos três comandantes das Forças Armadas, que estavam prestigiando o evento, o presidente disse que pode reagir para corrigir eventuais abusos.

“Os fatos nos últimos anos bem demonstram a todos que as Forças Armadas são o último obstáculo para o socialismo no Brasil”, disse o presidente, que completou:  “O que a todos aqui interessa é o cumprimento da Constituição. Não é apenas jogar dentro das quatro linhas, se preciso for fazer com que quem esteja fora delas venha para dentro deste campo”.

Na sequência, também em tom de indireta, o presidente deu a entender que algumas autoridades que “podem muito” estariam achando que “podem tudo”. Bolsonaro não citou nenhum dos ministros do Supremo ou do TSE, explicitamente.

O presidente também deu a entender que qualquer reação por parte do Executivo no sentido de garantir a liberdade da população, deverá ser tomada durante o seu mandato. “Jamais podemos nós ousar imaginar dois, três anos à frente, volver seus olhos para o passado e se perguntar: ‘O que eu não fiz para que chegássemos a este ponto’”, disse ele.

“Poucos, que podem bastante e querem fazer valer a sua vontade acima das leis, têm que saber que eles não podem tudo. O que está em jogo para todos nós aqui presentes é algo mais valioso do que a nossa própria vida, que é a nossa liberdade”, concluiu Bolsonaro, segundo a Oeste.

DESTAQUE
- Publicidade -
Veja também: